Vagner Clemente

Unesp!! 
Cursinho pre-vestibular Principia!
Share
0 notas
— 18/03

Unesp!!
Cursinho pre-vestibular Principia!

ensaiando espetáculo novo!
“Brasil, que país é este?”
Grupo de Teatro Abertura. Autoria: Dora Girelli. Direção: Vagner Clemente
Share
0 notas
— 18/03

ensaiando espetáculo novo!

“Brasil, que país é este?”

Grupo de Teatro Abertura. Autoria: Dora Girelli. Direção: Vagner Clemente

ensaiando espetáculo novo!
“Brasil, que país é este?”
Grupo de Teatro Abertura. Autoria: Dora Girelli. Direção: Vagner Clemente
Share
0 notas
— 18/03

ensaiando espetáculo novo!

“Brasil, que país é este?”

Grupo de Teatro Abertura. Autoria: Dora Girelli. Direção: Vagner Clemente

estudando para o vestibular…
Share
0 notas
— 18/03

estudando para o vestibular…

A peça “Uma pensão muito louca”, do Grupo de Teatro Abertura, de Bauru. A peça tem autoria de Dora Girelli. Direção de Rodrigo Campbell e Vagner Clemente
O Grupo de Teatro Abertura foi formado em 1986 por alunos voluntários de escolas estaduais, municipais e de universidades de Bauru com o objetivo de levar cultura, diversão e principalmente mensagens educativas à população.
Apresentação 07/12/2013 Presidente Alves - SP
Share
0 notas
— 07/12

A peça “Uma pensão muito louca”, do Grupo de Teatro Abertura, de Bauru. 
A peça tem autoria de Dora Girelli. D
ireção de Rodrigo Campbell e Vagner Clemente

O Grupo de Teatro Abertura foi formado em 1986 por alunos voluntários de escolas estaduais, municipais e de universidades de Bauru com o objetivo de levar cultura, diversão e principalmente mensagens educativas à população.

Apresentação 07/12/2013 Presidente Alves - SP

— 07/11

Preto + Branco from Vagner Clemente on Vimeo.

Em busca de sua tão esperada miscelânea.
Estrelando Ana Clara Hansen e Vítor Ac.
Roteiro: Rafael Alvarez.
Edição: Vítor Ac.
Produção: Vagner Clemente, Amanda Paulino e Isa Hansen.
Direção: Vítor Ac.
Aracno Filmes, 2013.

— 31/10

"Cantando" from Vagner Clemente on Vimeo.

Existe um mundo além do chuveiro. bem ali, para fora da porta do banheiro…
Elenco: Amanda Paulino, Ana Clara Hansen, Isa Hansen, Vagner Clemente e Vítor Ac.
Roteiro: Rafael Alvarez.
Edição: Vítor Ac.
Produção: Vítor Ac e Amanda Paulino.
Direção: Vítor Ac.

Aracno Filmes, 2013.

— 24/10

1/4 from Vagner Clemente on Vimeo.

As paredes tem ouvidos. E olhos. Contam histórias. Principalmente as paredes de um quarto.

Elenco: Vagner Clemente, Isa Hansen e Amanda Paulino.

Produção: Vagner Clemente, Amanda Paulino e Vitor Ac.

Roteiro de Rafael Alvarez.

Dirigido por Vítor Ac.

Aracno Filmes, 2013

A vida pede um Ctrl + Z
Filme produzido em Bauru e Agudos por jovens relata vontade que as pessoas têm de voltar no tempo para corrigir suas ações


Aquele texto enorme que você havia digitado em seu editor de textos, de repente, some da tela. Você fez alguma besteira e apagou tudo. E o pior: não salvou o arquivo. Mas calma. Basta pressionar, simultaneamente, as teclas Ctrl+Z que tudo se resolve. Na vida real, se tivéssemos uma tecla dessas para voltar atrás de situações que passamos e gostaríamos de “consertar”, ela estaria mais que desgastada. Afinal, a capacidade de voltar no tempo é, provavelmente, uma das coisas mais desejadas da humanidade.
O cinema se apropriou desse sonho também. Diversas produções abordaram o tema, como “A Máquina do Tempo” de George Pal; “O Feitiço do Tempo” com Bill Murray; “De Volta Para o Futuro”, de Robert Zemeckis; e até o nacional “O Homem do Futuro” com Wagner Moura, entre outros.
E agora, uma nova produção se junta ao time dos sonhadores do tempo: “Ctrl+Z”, que leva direção do agudense Vitor Afonso Cirilo, ou somente Vitor Ac. Aos 20 anos, o ex-estudante de Artes Cênicas é diretor e, ao mesmo tempo, protagoniza o longa-metragem independente produzido em Bauru e Agudos – um pouco em cada cidade. O filme pretende rodar todo o interior paulista com exibições agendadas, começando por Agudos, no próximo dia 20 de setembro. Em Bauru, ainda não há data definida de exibição.
O elenco é formado por uma galera bem jovem de cidades da região, em sua maioria atores amadores – estudantes de Artes Cênicas da Universidade Sagrado Coração (USC) e membros do grupo de teatro Abertura. A produção apresenta as estreantes Luara Ronchi no papel de Ana (a mocinha da história) e Tayla Dionisio como Sandy (o verdadeiro oposto de Ana). Também há nomes mais frequentes dentre os projetos da Aracno Filmes, como o impagável Pablo Lagatta e a incrível Dora Silva. A parte vilanesca fica por conta da agudense Mayara Alves e do bauruense Luis Felipe Mendes. Também atuam no longa Fernanda Pitaguary, Yutaro Amagata, Saulo Rosa, Alana Leal, Tchay Ohara, Amanda Fatore e Maria Maiara.
Independente
Sem patrocínio, o filme começou a ser gravado neste ano, mas o roteiro foi traçado há cerca de dois anos.  “Ctrl+Z” conta a história de Rafael, um garoto que tem o poder de voltar no tempo e corrigir sua última ação. “A principal mensagem do filme é que devemos pensar antes de agir, e fazer as coisas certas na primeira vez. Pois depois, pode ser que não tenhamos segunda chance”, salientou Vitor. “A história foi criada há um tempo e começou ser escrita antes da Internet. Então, resolvemos fazer uma ligação com o mundo moderno e da tecnologia, batizando de Ctrl+Z.”
A produção do longa-metragem fica por conta de Vagner Clemente e Amanda Paulino; o texto é de Rafael Alvarez. A produção é da Aracno Filmes, com sede em Agudos. E, ainda, a trilha sonora conta com artistas independentes da região, como os músicos Gabriel Blackalpha, Vini Molina, Bruno Andreotti e Fabio Gamonar  e as bandas Overhead, Supersônica, Vocabulários, Holdana e Move Over.

Fonte: Jornal da Cidade - Bauru
Share
1 nota
— 14/09

A vida pede um Ctrl + Z

Filme produzido em Bauru e Agudos por jovens relata vontade que as pessoas têm de voltar no tempo para corrigir suas ações

Aquele texto enorme que você havia digitado em seu editor de textos, de repente, some da tela. Você fez alguma besteira e apagou tudo. E o pior: não salvou o arquivo. Mas calma. Basta pressionar, simultaneamente, as teclas Ctrl+Z que tudo se resolve. Na vida real, se tivéssemos uma tecla dessas para voltar atrás de situações que passamos e gostaríamos de “consertar”, ela estaria mais que desgastada. Afinal, a capacidade de voltar no tempo é, provavelmente, uma das coisas mais desejadas da humanidade.

O cinema se apropriou desse sonho também. Diversas produções abordaram o tema, como “A Máquina do Tempo” de George Pal; “O Feitiço do Tempo” com Bill Murray; “De Volta Para o Futuro”, de Robert Zemeckis; e até o nacional “O Homem do Futuro” com Wagner Moura, entre outros.

E agora, uma nova produção se junta ao time dos sonhadores do tempo: “Ctrl+Z”, que leva direção do agudense Vitor Afonso Cirilo, ou somente Vitor Ac. Aos 20 anos, o ex-estudante de Artes Cênicas é diretor e, ao mesmo tempo, protagoniza o longa-metragem independente produzido em Bauru e Agudos – um pouco em cada cidade. O filme pretende rodar todo o interior paulista com exibições agendadas, começando por Agudos, no próximo dia 20 de setembro. Em Bauru, ainda não há data definida de exibição.

O elenco é formado por uma galera bem jovem de cidades da região, em sua maioria atores amadores – estudantes de Artes Cênicas da Universidade Sagrado Coração (USC) e membros do grupo de teatro Abertura. A produção apresenta as estreantes Luara Ronchi no papel de Ana (a mocinha da história) e Tayla Dionisio como Sandy (o verdadeiro oposto de Ana). Também há nomes mais frequentes dentre os projetos da Aracno Filmes, como o impagável Pablo Lagatta e a incrível Dora Silva. A parte vilanesca fica por conta da agudense Mayara Alves e do bauruense Luis Felipe Mendes. Também atuam no longa Fernanda Pitaguary, Yutaro Amagata, Saulo Rosa, Alana Leal, Tchay Ohara, Amanda Fatore e Maria Maiara.

Independente

Sem patrocínio, o filme começou a ser gravado neste ano, mas o roteiro foi traçado há cerca de dois anos.  “Ctrl+Z” conta a história de Rafael, um garoto que tem o poder de voltar no tempo e corrigir sua última ação. “A principal mensagem do filme é que devemos pensar antes de agir, e fazer as coisas certas na primeira vez. Pois depois, pode ser que não tenhamos segunda chance”, salientou Vitor. “A história foi criada há um tempo e começou ser escrita antes da Internet. Então, resolvemos fazer uma ligação com o mundo moderno e da tecnologia, batizando de Ctrl+Z.”

A produção do longa-metragem fica por conta de Vagner Clemente e Amanda Paulino; o texto é de Rafael Alvarez. A produção é da Aracno Filmes, com sede em Agudos. E, ainda, a trilha sonora conta com artistas independentes da região, como os músicos Gabriel Blackalpha, Vini Molina, Bruno Andreotti e Fabio Gamonar  e as bandas Overhead, Supersônica, Vocabulários, Holdana e Move Over.

Fonte: Jornal da Cidade - Bauru

— 19/07

Cobertura do Vitória Rock!  

Um retorno definitivo a programação cultural Bauruense, o Vitória Rock ofereceu aos fãs de Rock ‘n Roll as apresentações das bandas Overhead, Supersonica, Baranga e Kiara Rocks, no domingo do dia 09/06/13. Cobertura fotográfica por Vagner Clemente.